A Casa da Mãe

Essa história começa juntamente com o verão, no dia 21 de dezembro de 2017. Chovia quando minha casa em São Paulo começou a ser desmontada e levada para a estrada. Eu partia rumo ao interior, de volta para a casa da minha mãe, 25 anos depois de sair de lá, ainda menina.

Como filha única que sou, a vida me levou por uma jornada pelo qual retomar a convivência com meus pais era a única coisa que fazia sentido. Não quero aqui ditar regras sobre como lidar com o problema do envelhecimento da população. A ideia é aprender! Eu venho estudando e tenho produzido conteúdo sobre o assunto há alguns anos e isso deve dar um norte para as minhas ideias.

Mas o que eu gostaria de compartilhar com outros filhos, de verdade, é a dinâmica real do dia a dia, com todo o pedregulho que tenho encontrado. Conflitos farão parte da vida de quem passa ou passará pela mesma situação, visto que teremos uma população com mais de 66 milhões de pessoas idosas em 2050 – o triplo do que existe atualmente. Que tal buscarmos as soluções juntos?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s